Santinho de Papel para promessa com Oração Divino Espírito Santo
Product ID: 180
New In stock
Santinho com Oração Divino Espírito Santo

Santinho com Oração Divino Espírito Santo

 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Santinhos com Oração ao Divino Espírito Santo.
Escolha a embalagem com 100, 500 ou 1.000 e depois é só clicar em "Comprar".

Impresso em papel couchê 90g (fino) - colorido frente e verso.
Tamanho 7x10cm.

Santinhos de papel para promessas ou para promoção e propagação da fé.

A oração está impressa exatamente da maneira como na imagem.
Para personalizações, envie email para contato@ajudadivina.com.br

Loja virtual de artigos religiosos católicos Ajuda Divina. 
Produtos religiosos católicos, presentes religiosos, jóias religiosas, Camisetas Católicas, Santinhos, faixas e muito mais. Compre agora e com segurança!

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características



    SIMBOLISMO E ICONOGRAFIA DO ESPÍRITO SANTO


    Símbolos
    O Espírito Santo é frequentemente referenciado através de metáforas ou símbolos, tanto doutrinariamente quanto biblicamente. Teologicamente falando, estes símbolos são importantes para entendê-lo e não são apenas representações artísticas:
    Água - significa a ação do Espírito Santo no batismo, como em «Em um só Espírito fomos batizados todos nós em um só corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres; e a todos nós foi dado beberdum só Espírito» (I Coríntios 12:13). Assim, o Espírito é também pessoalmente a água viva que se derrama de Cristo crucificado (João 19:34 e I João 5:8 nos cristãos levando-os à vida eterna. O Catecismo da Igreja Católica, no item 1137, considera a referência à Água da Vida em Apocalipse 21:6 e em Apocalipse 22:1 "um dos mais belos símbolos do Espírito Santo".
    Unção - o simbolismo da benção com óleo também se refere ao Espírito Santo, a ponto de se tornar um sinônimo para ele. A vinda do Espírito é chamada de "unção" (em II Coríntios 1:21, por exemplo). Em algumas denominações, a unção é praticada na confirmação (ou "crisma"). O próprio título "Cristo" (em hebraico, Messiah) significa "ungido" pelo Espírito de Deus.
    Fogo - simboliza a energia transformadora das ações do Espírito Santo. Na forma de "línguas de fogo", o Espírito Santo se deitou sobre os discípulos na manhã de Pentecostes.
    Nuvem e luz - o Espírito Santo se aproximou da Virgem Maria e a "envolveu com sua sombra", para que ela pudesse conceber e dar à luz Jesus (em Lucas 1:35). Na montanha da transfiguração, o Espírito na "veio uma nuvem que os envolvia", a Jesus, Moisés, Elias, Pedro, Tiago e João, e "Dela saiu uma voz, dizendo: Este é o meu Filho, o meu escolhido, ouvi-o." (Lucas 9:34-35)
    Pomba - quando Cristo saiu das águas do Rio Jordão no seu batismo, o Espírito Santo, na forma de uma pomba, pousou sobre ele e ali permaneceu (Mateus 3:16).
    Vento ou sopro - o Espírito também já foi comparado a "o vento que sopra onde quer" (João 3:8 e descrito como "um ruído vindo do céu, como de um vento impetuoso" (Atos 2:2).
    Representações na arte:
    O Espírito Santo tem sido representado na arte cristão, tanto no ocidente quanto no oriente, de várias formas, variando de pombas, chamas até pessoas quase idênticas na Santíssima Trindade.


    Na cultura popular:
    O culto ao Divino Espírito Santo, em suas diversas manifestações, é uma das mais antigas e difundidas práticas do catolicismo popular brasileiro. Sua origem remonta às celebrações realizadas em Portugal a partir do século XIV, nas quais a terceira pessoa da Santíssima Trindade era festejada com banquetes e distribuição de esmolas aos pobres.
    Essas celebrações aconteciam cinquenta dias após a Páscoa, comemorando o dia de Pentecostes, quando o Espírito Santo desceu do céu sobre os apóstolos de Cristo sob a forma de línguas como de fogo, segundo conta o Novo Testamento. Desde seus primórdios, os festejos do Divino, realizados na época das primeiras colheitas no calendário agrícola do hemisfério norte, são marcados pela esperança na chegada de uma nova era para o mundo dos homens, com igualdade, prosperidade e abundância para todos. A devoção ao Divino encontrou um solo fértil para florescer nas colônias portuguesas, especialmente no arquipélago dos Açores. De lá, espalhou-se para outras áreas colonizadas por açorianos, como a Nova Inglaterra, nos Estados Unidos da América, e diversas partes do Brasil.
    É provável que o costume de festejar o Espírito Santo tenha chegado ao Brasil já nas primeiras décadas de colonização. Hoje, a festa do Divino pode ser encontrada em praticamente todas as regiões do país, do Rio Grande do Sul ao Amapá, apresentando características distintas em cada local, mas mantendo em comum elementos como a pomba branca e a santa coroa, a coroação de imperadores e a distribuição de esmolas.

    fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Esp%C3%ADrito_Santo

    Confira também